Roaming – regras e conselhos

Vou viajar para fora do país, o que devo fazer para garantir comunicações?

Esta é uma pergunta que bastantes parceiros fazem, e existem sim um conjunto de recomendações que deve ter em consideração antes de viajar.

O dito fim do roaming não é assim tão simples pelo que deve perceber o que se aplica para o destino escolhido.

Vamos por partes:

 – Se o destino for dentro do espaço económico europeu, a taxação extra por comunicações em roaming deixou de existir e passou a estar englobado dentro do pacote de comunicações do tarifário móvel empresarial, mas mesmo assim tem algumas limitações.

  • No caso dos tarifários Vodafone, todas as chamadas e sms são taxadas conforme o tarifário, mas existe sempre um PUR – Política de utilização responsável.

  • Já a nível de dados, a PUR varia de tarifário para tarifário.  Convém ter sempre o cuidado de verificar antes de partir.

  • Outra recomendação importante é retirar a rede do equipamento do modo automático e utilizar o modo de rede manual para garantir que esta utilizar a rede correta. Para clientes Vodafone existe a vantagem de terem o mesmo operador disponíveis na maior parte destes países, mas aquando da não existência da rede Vodafone, temos acordos com outros operadores. Veja a lista aqui.

  • De qualquer maneira, a Vodafone ainda disponibiliza um barramento para consumos extra que possam existir e esse valor, que pode ser definido pelo cliente, é de 50€ ou 100€.  Após atingir este valor em comunicações o cartão fica bloqueado. Pode sempre então ligar para a linha de apoio e pedir para retirar o bloqueio, tendo presente que depois terá de assumir todo o valor extra cobrado.

  • Outra nota que também é muito importante, caso o consumo em roaming e presença no EEE sejam superiores ao consumo e presença no país de origem (>50%), o operador reserva-se ao direito de taxar todas as comunicações efectuadas.

–  Fora do Espaço económico europeu os cuidados devem ser redobrados pois o valor cobrado por cada minuto de chamada, sms e dados são muito mais elevados.

  • Para começar e apesar de já não se utilizar muito, aconselhamos a desligar o voice-mail. Mesmo que rejeite uma chamada, a conversão desta em mensagem de voz, é cobrada. E verá na sua fatura a taxação de um telefonema que nem sequer recebeu.

  • Outro opção que lhe damos, e que pode ter em conta, é mesmo que coloque o telefone em modo avião e que utilize o Wi-Fi que estará disponível no local onde vai estar alojado. Hoje em dia são inúmeras as aplicações que o permitem manter-se contactável e que funcionam apenas por dados como o WhatsApp, Messenger, Skype, Viber.

  • Mas se precisar mesmo de receber ou fazer uma chamada utilizando a rede convencional do telefone (além de ter ao seu dispor o bloqueio de taxação extra em roaming, para o ajudar a controlar os seus gastos, como já foi referido anteriormente),  a Vodafone também disponibiliza a possibilidade de ativação de aditivos que o ajudam nessas comunicações.

Por defeito, inclusive, já deverá ter activo no seu número o aditivo “Global Daily Roaming”.

Mas que aditivo é este?

É um aditivo que apenas é taxado pelo consumo efetivo, ou seja, apenas é taxado pelo dia ou dias em que é utilizado, e que tem as seguintes características/dia conforme os seguintes países:

– Nos EUA e Canada tem 50 minutos, 50 sms e 100 Mbps incluídos.

– Para o resto do mundo tem 50 minutos de chamadas, 50 sms e 50 Mbps incluídos.

Este aditivo é cobrado na primeira comunicação, sendo por fazer uma chamada/ sms ou porque receba ou utilize só dados.

  • Cada aditivo ativo por dia tem uma validade de 24 horas, mas todas comunicações incluídas no pacote que não sejam utilizadas no próprio dia não transitam para o dia seguinte. A subscrição deste apenas é legível e reforça a utilização dos operadores legíveis de parceria Vodafone, e então também neste caso reforçamos que deve ter o telefone com o modo de rede manual e que confirme sempre qual é o operador que tem de utilizar nesse país, para beneficiar deste aditivo.
  • Caso a rede esteja em modo automático, o próprio equipamento pode-se ligar a outros operadores sendo que faz uma leitura redundante das antenas a que se liga. Neste caso todas as comunicações ser-lhe-ão cobradas á parte, mesmo que nesse dia tenha ativado este aditivo porque primeiramente já esteve ligado a uma rede parceira.
  • Caso só pretenda receber chamadas, tem sempre a opção prévia de pedir o barramento de dados em roaming.  Este pedido pode ser feito diretamente ao operador, mas também estará disponível no equipamento, em definições de chamada ou até mesmo, simplesmente desligar os dados do equipamento. Lembre-se que, fora do aditivo, o valor cobrado pode ir até 1,36€ por cada 100KB.

*Em certos estados dos EUA não vai conseguir utilizar o seu telemóvel, não por culpa do operador, mas pelo tipo de rede que é utilizada nesse estado.

Agora que já ficou mais esclarecido sobre como usar o seu telemóvel quando vai viajar, aproveite ao máximo e faça uma boa viagem.

Deixe um comentário